DÓLAR HOJE:
Euro Hoje
23 de maio de 2024
Search
Close this search box.

Hortênsias News

Caso Carlinhos Maia: Suspeitos presos já haviam praticado outros furtos e arrombamentos

Compartilhe este artigo

Ritz Residence | Ritz Incorporações - Construindo obras primas - Imóveis de alto padrão em Maceió/AL
Edifício de Luxo onde aconteceu o arrombamento e residem Carlinhos Maia e Lucas Guimarães em Maceió/AL.

A Polícia Civil de Alagoas revelou, nesta terça-feira (7), durante entrevista coletiva, no auditório da sede da instituição, no bairro de Jacarecica, detalhes da prisão de três homens suspeitos de participação no furto ao apartamento do influenciador digital Carlinhos Maia, no bairro de Cruz das Almas, em Maceió.

A entrevista teve as presentas do secretário de Segurança Pública, Flávio Saraiva, do delegado-geral Gustavo Xavier, e dos delegados Lucimério Campos, Robervaldo Davino e Thales Araújo.

Os três acusados foram presos na cidade de Campina Grande, na Paraíba, nesta segunda-feira (6), depois da identificação de um automóvel suspeito nas imediações do prédio onde mora o influenciador, no dia do crime.

Conforme as investigações, o carro modelo Fox, de cor branca, teria saído do estado da Paraíba no sábado à noite, quando ocorreu o furto. A polícia esclareceu que os três presos têm ligação direta com o veículo, que estava, inclusive, sendo preparado para desmanche. Os bens furtados do influenciador ainda não foram encontrados.

O delegado-geral Gustavo Xavier informou que, no momento da prisão, um dos suspeitos estava dentro do carro, e que foram apreendidos um par de luvas e uma lanterna, materiais que teriam sido utilizados no crime. Também foi apreendida uma escada, supostamente utilizada pelos envolvidos escalarem o muro do prédio, onde ocorreu o furto.

...

Ele disse que a polícia tem certeza que o veículo apreendido está relacionado ao crime. Após sair de Campina Grande, o veículo não parou em momento nenhum, tudo isso para prejudicar a investigação. “Ele para somente por dois ou três minutos, que é o momento que ele sai do residencial e pega os outros criminosos”, disse o delegado-geral.

Segundo as investigações, dois dos presos têm histórico criminal e participação em um arrombamento de residência em Campina Grande-PB e envolvimento no furto do cofre de uma igreja da mesma cidade.

O delegado Lucimério Campos, que presidente o inquérito policial instaurado para apurar o caso, informou que após identificar o veículo, a polícia conseguiu localizá-lo em uma oficina, para onde foi levado por um dos presos que tem passagem pela polícia por arrombamentos a residências em Campina Grande.

Os mandados de prisão dos três suspeitos foram expedidos pela 10ª Vara Criminal da Capital e, segundo o delegado, as investigações continuarão até que todas as pessoas envolvidas no crime sejam identificadas, disse o delegado Thales Araújo, que comandou a operação realizada na Paraíba que contou com a participação do Tático Integrado de Grupos de Regate Especial (Tigre) e da polícia civil paraibana.

IMAGENS CÂMERAS DE SEGURANÇA

IMAGENS DOS SUSPEITOS PRESOS

Entrevista coletiva aconteceu na sede da Delegacia Geral de Polícia Civil, no bairro de Jacarecica, em Maceió.

CÚMPLICES EM OUTROS DELITOS – O presidente do inquérito, delegado Lucimério Campos, confirmou que um dos supostos assaltantes tem passagem pela polícia por arrombamento de casa. “Um tinha passagem pela polícia por arrombamento de residência em Campina Grande. Duas pessoas também foram presas por invadir uma casa em 2019, e levaram pertences de altos valores”.

Ainda segundo a polícia, o trio não possui grau de parentesco, porém são cúmplices neste tipo de delito, praticado há anos.

CARRO USADO ESTAVA EM OFICINA DE SUSPEITO – O carro Voyage usado para transportar os suspeitos do crimes foi localizado numa oficina em Campina Grande. Émerson é proprietário do estabelecimento onde o carro seria desmontado.

Ainda de acordo com a polícia, o serviço de inteligência rastreou o automóvel e, a partir disso, os suspeitos foram identificados e detidos. O automóvel foi usado apenas para o furto e estaria rondando o apartamento do influenciador momentos antes do crime.

BENS NÃO FORAM RECUPERADOS – O delegado Thales Araújo, que também está à frente do caso, informou que os bens do influenciador não foram recuperados na operação. “Após todos esses passos, depois de dias de vigilância e cerco, identificamos o carro e os suspeitos. Nós também contamos com o apoio da PC da Paraíba. Os bens não foram recuperados e essa recuperação faz parte do processo das investigações”, disse.

O CASO – O apartamento onde Carlinhos Maia mora com o esposo, Lucas Guimarães, foi invadido no dia 29 de maio. Após o episódio, o influenciador revelou que os bens furtados somam R$ 5 milhões, entre joias, relógios e dinheiro em espécie.

No momento do crime, o influencer Carlinhos Maia estava internado em um hospital de Aracaju, em Sergipe, onde se recuperava de mais um procedimento estético. Já o esposo Lucas Guimarães estava fora do país, cumprindo agenda de trabalho em Cancún, no México.

Fonte: ASCOM PC
Fotos: Reprodução

Compartilhe este artigo

Deixe seu comentário

Para comentar na página você deve estar logado em seu perfil do Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral poderão ser denunciados, acarretando até mesmo na perda da conta. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com