DÓLAR HOJE:
Euro Hoje
1 de março de 2024
Search
Close this search box.

Hortênsias News

Secretaria de Meio Ambiente realiza resgate de coruja Murucututu de barriga amarela

Compartilhe este artigo

Animal está com uma asa machucada e será encaminhado para um centro de reabilitação especializado!

A Prefeitura de Canela, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, realizou na tarde da última segunda-feira (21), o resgate de uma coruja da espécie Pulsatrix koeniswaldiana, popularmente conhecida como murucututu de barriga amarela. Servidores da secretaria atenderam ao chamado de um morador que alegou ter visto o animal ser atropelado e o abrigou em sua residência.

Segundo a bióloga e assessora técnica Márcia Käffer, a espécie de coruja resgatada – Pulsatrix koeniswaldiana Bertoni & Bertoni, 1901 – popularmente conhecida como murucututu de barriga amarela, habita áreas florestais e possui hábito noturno, mas também pode ser avistada caçando no final da tarde.

“A espécie está presente desde o sul da Bahia até a região norte do Rio Grande do Sul, além do Paraguai e Argentina. Em Canela ainda não havia sido registrada, o que ressalta a importância das áreas florestais, especialmente daquelas inseridas na área urbana da cidade, bem como das áreas que constituem a APA – Área de Proteção Ambiental, que são corredores da biodiversidade”, explica Márcia.

Já a bióloga e secretária Adjunta de Meio Ambiente, Bruna Fioreze, lembra que o desmatamento vem aumentando o conflito entre animais silvestres com áreas habitadas, tornando situações assim cada vez mais frequentes. “Por isso a importância do manejo adequado da vegetação, sempre solicitando as devidas autorizações e licenciamentos junto a municipalidade”, ressalta Bruna.

MANUTENÇÃO E PROTEÇÃO DAS APP’s

De acordo com a fiscal Elisiane Rambor, nota-se a urgente necessidade de manutenção e proteção das Áreas de Preservação Permanente (APP’s), bem como atenção especial às áreas de corredores ecológicos. “Todas as obras devem estar regularmente licenciadas, de forma a garantir a incidência da mata nativa, essencial para a circulação das diferentes espécies”, avalia Elisiane.

A Secretaria de Meio Ambiente oferece os primeiros cuidados com a coruja através de uma alimentação adequada e testes de voo. No entanto, após avaliação por parte do corpo técnico foi constatada a necessidade de encaminhamento do animal para um centro especializado em reabilitação, já que a coruja segue com uma asa machucada.

Fonte: Ascom
Foto: Tiago Pascoa

Compartilhe este artigo

Deixe seu comentário

Para comentar na página você deve estar logado em seu perfil do Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral poderão ser denunciados, acarretando até mesmo na perda da conta. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com